Vereador Prof. Adão Marcos visita o Conjunto habitacional abandonado em Santa Luzia D Oeste- RO


No dia 19/05/2011 Visitei a construção das 30(trinta) unidades habitacional do Programa do Governo Federal MINHA CASA MINHA VIDA, essas moradias serão destinadas exclusivamente para as famílias que recebem a Bolsa Família através da Secretaria do Trabalho e Assistência Social.
No dia 27.12.2011, eu Vereador Prof. Adão Marcos (PT), visitei novamente a obra da Construção das 30(trinta) Casa populares, onde a empresa responsável pela construção estava trabalhando. A obra esta parada devido a falta de pagamento por parte da Prefeitura Municipal de Santa Luzia D Oeste- RO, devidas as pendências junto a caixa econômica federal o recurso não foi liberado. Foi criado o conselho municipal de habitação e o fundo municipal de habitação, mas ficou faltando a nomeação do presidente desse conselho, devido a isso não foi liberado o recursos para dar andamento na obra.
Valor total da Obra: 557.181.90 (Quinhentos e cinqüenta e sete mil, cento e oitenta e um reais e noventa centavos).Agentes Participantes:Governo Federal, Governo Estadual, Governo Municipal e Banco Cobansa. Construtora: Marma Construções e Incorporação Ltda. Investimento:Governo Federal R$ 360,000,00 ( trezentos e sessenta mil reais).Governo Estadual R$ 197.181.90 ( Cento e noventa e sete mil e cento e oitenta e um reais e noventa centavos). Prefeitura Municipal De Santa Luzia D Oeste: Terrenos e serviços de Infra-estrutura.
Em 2009 a prefeitura Municipal de Santa Luzia D Oeste comprou um terreno no valor de R$ 40.000.00 para a construção de 27 casas populares a famílias carentes da cidade , conforme o Convênio SIAFI:623952, no Valor Convênio: R$ 493.100,00 . No total são 57 casas popular, situada próximo ao Hospital Municipal , o conjunto habitacional pelas imagem parece que foi abandonado pela administração publica .
Encaminhei Oficio nº 131/2011(08/11/2011) ao exmo. Sr. Prefeito Municipal , através do órgão competente informações acerca da paralisação das obras de construção das casas populares, conhecida como COHAB III e os motivos que levaram a paralisação. Verifiquei que falta serviços de Infra-estrutura, água e energia elétrica.