RELAÇÃO DE DESPESA DO MÊS DE DEZEMBRO DE 2010

Folha de pag. subsídio de vereador e servidor R$ 24.337,66
Parcelamento da Divida do INSS R$ 559,07
INSS patronal R$ 6.655,43
Contador - Rockenback Organizações Contábeis R$ 1.685,29
ISS Referente à Prestação Serviço Contador R$ 94,71
Programa De Contab.Better Tech Informática Serviços R$ 1.550,00
Assessor Jurídico- M.A Pereira Serviços Técnicos R$ 2.559,29
ISS Referente à Prestação De Serviços Advogado R$ 140,71
Taxas Bancárias R$ 75,37
DESPESA COM ENERGIA E TELEFONE
Telefone fixo R$ 328,53
Telefone móvel R$ 401,67
DESPESAS GERAIS
Claudiney Rodrigues da Silva (borracharia) R$ 138,80
GR da Cunha ME (800,00) R$ 800,00
R Teixeira Comercio de Gás (água) R$ 113,40
Lojas Trop Refrigeração LTDA (aquisição de cadeiras) R$ 5.160,00
ldemar Iglesia da Silva (Reparos no som) R$ 170,00
G1 Moveis e Eletrodomésticos (impressora e armário) R$ 1.177,00
LF Importes LTDA (revisão carro) R$ 2.198,55
DIÁRIAS
Ernandes Capelini R$ 388,00
Dionice Gomes Calixto R$ 388,00
Luciano Bertoli da Costa R$ 776,00
Uesnei Cleiton da Silva R$ 388,00
Jose Antonio Justiniano dos Santos R$ 388,00
Marcio Antonio Pereira R$ 582,00
DEMONSTRATIVO DE RECEITAS E DESPESAS
Repasse Financeiro Bruto R$ 43.406,09
Despesas Mensais R$ 51.055,48 

Governo do Estado assina contratos com Banco do Brasil, com recursos do BNDES

Governo do Estado assina contratos com Banco do Brasil, com recursos do BNDES
A assinatura dos dois contratos entre o Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Finanças (SEFIN), e Banco do Brasil, com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) aconteceu na noite dessa terça-feira (30) no Rondon Palace Hotel, onde estiveram presentes o governador Ivo Cassol, o vice-governador João Cahulla, o titular da pasta da SEFIN, José Genaro de Andrade, a adjunta, Marici Salete Baseggio, a secretária estadual de Educação, Marli Cahulla, o diretor do Departamento de Estradas e Rodagem, Jacques Albagli e o superintendente do Banco do Brasil em Rondônia, Reinaldo Kazusumi Yokoyama, o gerente da agência do Banco do Brasil Fernando Favoretto e demais autoridades.
A Secretaria Estadual de Finanças (SEFIN) foi a pasta que operacionalizou todo o processo referente ao contrato para obtenção de financiamento com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) para a contratação do Programa ‘Emergencial de Financiamento aos Estados e Municípios’ (PEF 1), do Governo Federal. O PEF 1 prevê a pavimentação urbana de aproximadamente 355 quilômetros de ruas e avenidas dos 52 municípios e distritos, distribuídos nas 10 regiões do Estado, e que será gerenciado pelo DER.
O PEF 1 com financiamento e com juros subsidiados foi uma forma encontrada pela União de compensar os Estados em momento de crise e pela redução da receita em decorrência da Isenção do IPI.
O outro programa federal é o “Caminho da Escola” que prevê aquisição de 200 novos ônibus escolares, modelo VE – 03R da marca Volkswagen para atender milhares de estudantes da zona rural do Estado. O Caminho da Escola será gerido pela Secretaria Estadual de Educação (SEDUC).
Investimentos
Juntos, os contratos somam mais de R$ 152 milhões. O PEF 1 está avaliado em R$ 112,6 milhões e o Caminho da Escola orçado em R$ 40,6 milhões. “É o maior investimento na área da educação realizado no país pelo Banco do Brasil. Isso mostra a preocupação e o compromisso do Governo do Estado com a educação”, garantiu José Genaro, secretário de Finanças.
O Banco do Brasil é o agente intermediário entre o Governo do Estado e o BNDES. Receberá os recursos dos contratos do BNDES e repassará ao Governo de Rondônia. “Em aproximadamente 20 dias, os recursos serão liberados já para a aquisição dos veículos e para dar início a pavimentação urbana nos 52 municípios de Rondônia”, declarou Marici Salete Baseggio, secretária adjunta da SEFIN.

IBGE :: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Mesa Diretora da Câmara Municipal é empossada para o biênio 2011-2012

Presidente: José Antonio Justiniano dos Santos (Pirulito) ( DEM)
Vice-Presidente:   Valdir Matt ( PP)
2º Vice-Presidente: Gildecio Lôbo de Almeida  (PSL)
1ª Secretário da Mesa :José Wilson dos Santos (PSB)
2ª Secretário da Mesa: Adair Cardoso Batista (PSDC)

Futuros Ministros / Dilma Rousseff


Casa Civil: Antonio Palocci. Médico, 50 anos. Foi ministro da Fazenda no Governo Lula entre 2003 e 2006, quando renunciou devido às denúncias de corrupção pelos quais foi julgado e declarado inocente. Seu cargo é o mais importante do gabinete e funciona como uma espécie de grande coordenação do governo. Relações Exteriores: Antonio Patriota. Diplomata, 56 anos. Discípulo do chanceler, Celso Amorim, de quem foi até agora vice-chanceler. Foi embaixador nos Estados Unidos (2007-2009) e ocupou diversos cargos em Caracas, Pequim e na ONU.
Fazenda: Guido Mantega. Economista, 61 anos. Foi ministro do Planejamento, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e titular de Fazenda durante o Governo Lula e permanecerá neste último cargo com Dilma.
Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior: Fernando Pimentel. Economista, 59 anos. Foi prefeito de Belo Horizonte e integrou a equipe do comando da campanha eleitoral de Dilma.
Agricultura: Wagner Rossi. Empresário e político, 67 anos. Se mantém no mesmo cargo que ocupa desde março de 2009 no governo Lula.
Desenvolvimento Agrário: Afonso Florence. Historiador, 56 anos. Mais dedicado à vida acadêmica e ao sindicalismo do que à política.
Minas e Energia: Edison Lobão. Jornalista e advogado, 74 anos. Na política desde que foi eleito senador em 1987. Foi ministro de Minas e Energia entre janeiro de 2008 e março deste ano, quando renunciou para concorrer outra vez ao Senado.
Planejamento: Miriam Belchior. Engenheira, 52 anos. Ocupou diversas funções no governo Lula e desde março coordena o ambicioso plano de infraestrutura.
Integração Nacional: Fernando Bezerra Coelho. Político, 53 anos. Foi deputado e até agora era secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.
Defesa: Nelson Jobim. Jurista, 64 anos. Foi presidente do Supremo Tribunal e ministro da Justiça durante a gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2003). Em 2007 foi convocado por Lula para ocupar o cargo que mantém no governo de Dilma.
Desenvolvimento Social: Tereza Campelo. Economista, 48 anos. Mulher da absoluta confiança de Dilma, junto a quem trabalhou em diversos cargos durante nos últimos 20 anos.
Educação: Fernando Haddad. Filósofo, 47 anos. Tem uma longa carreira acadêmica. Permanece no cargo que ocupa desde julho de 2005 e mantém uma estreita relação com Lula.
Saúde: Alexandre Padilha. Médico, 39 anos. Foi ministro das Relações Institucionais com Lula desde setembro de 2007.
Trabalho: Carlos Lupi. Administrador, 53 anos. Nomeado ministro do Trabalho por Lula em março de 2007, permanece no cargo com Dilma.
Previdência Social: Garibaldi Alves. Jornalista, 64 anos. Foi prefeito e desde 1990 mantém uma cadeira no Senado.
Transportes: Alfredo Nascimento. Matemático, 58 anos. Ocupou esse cargo entre o início de 2007 e março passado, quando renunciou para aspirar a um cargo de governador. Perdeu as eleições e Dilma o nomeou outra vez no mesmo posto.
Comunicações: Paulo Bernardo, 58 anos. Forjou sua trajetória nos sindicatos bancários e foi ministro do Planejamento desde 2005 no governo de Lula, a quem conhece há três décadas.
Justiça: José Eduardo Cardozo. Advogado, 48 anos. Milita no PT desde a juventude e é deputado desde 2003. Foi coordenador da campanha de Dilma.
Meio Ambiente: Izabella Teixeira. Bióloga, 49 anos. Ratificada por Dilma no cargo que ocupa desde abril passado.
Ciência e Tecnologia: Aloizio Mercadante. Economista, 56 anos. Influente líder do PT e senador desde 2002. Em 1994 foi candidato a vice-presidente na chapa liderada por Lula.
Cultura: Ana de Hollanda. Cantora e compositora, 62 anos. É irmã do cantor Chico Buarque e dirigiu o Centro de Música da Fundação Nacional da Arte.
Esportes: Orlando Silva. Político, 40 anos. Foi ratificado por Dilma no cargo que ocupa desde março de 2006.
Turismo: Pedro Novais. Advogado, 80 anos. Foi deputado durante cinco legislaturas seguidas.
Cidades: Mário Negromonte. Advogado, 60 anos. É deputado desde 1995.
Relações Institucionais: Luiz Sérgio Nóbrega. Político, 52 anos. Deputado desde 1999.
Banco Central: Alexandre Tombini. Economista, 48 anos. Trabalha há mais de uma década no Banco Central, onde até agora era diretor de Normas e Organização do Sistema Financeiro.
Secretaria Geral da Presidência: Gilberto Carvalho. Filósofo, 59 anos. Foi chefe de gabinete de Lula, com quem mantém uma estreita amizade desde a fundação do PT, da qual participou como membro de organizações de base da Igreja Católica.
Direitos Humanos: Maria do Rosário. Pedagoga, 44 anos. Especialista em estudos sobre violência doméstica.
Igualdade Racial: Luiza Bairros. Socióloga, 57 anos. Histórica militante do movimento dos afrodescendentes do Brasil.
Políticas para as Mulheres: Iriny Lopes, 54 anos. Dedicou sua vida à política e pertence às correntes mais radicais do PT.
Pesca: Ideli Salvatti. Física, 58 anos. Uma das fundadoras do PT no estado de Santa Catarina e senadora desde 2003.
Portos: Leônidas Cristino. Engenheiro, 53 anos. Até agora era prefeito da cidade de Sobral (CE).
Assuntos Estratégicos: Moreira Franco. Sociólogo, 66 anos. Foi governador do Rio de Janeiro entre 1987 e 1991.
Comunicação Social: Helena Chagas. Jornalista, 49 anos. Trabalhou no grupo Globo e no canal de televisão SBT e foi diretora de jornalismo da estatal Empresa Brasil de Comunicação (EBC).
Advocacia Geral da União: Luís Inácio Lucena Adams. Advogado, 45 anos. Permanece no cargo que ocupa desde outubro de 2009.
Contraloria Geral da União: Jorge Hage. Advogado, 72 anos. Também segue no cargo que assumiu em junho de 2006.
Segurança Institucional: José Elito Carvalho Siqueira. General do Exército, 64 anos. Comandou as tropas de paz da ONU no Haiti durante o ano de 2006;
http://www.contilnet.com.br/Conteudo.aspx?ConteudoID=9696   (Fonte TERRA)

Discurso de Dilma no parlatório